Ensaios realizados com esta técnica servem para detecção de descontinuidades superficiais de materiais e soldas. Sua aplicação simples e rápida revela em poucos minutos problemas em soldas como trincas, gota fria, descontinuidade, dupla laminação sobreposição de material ou ainda trincas provocadas pela usinagem, ou fadiga do material ou ainda corrosão sob tensão, podem ser facilmente detectadas pelo método de Líquido penetrante.

O ensaio é feito após uma prévia preparação da superifície que é seguida da aplicação do líquido penetrante normalmente feita por spray ou pincel. Após algum tempo faz-se a remoção do excesso do líquido penetrante na superficie por meio de lavagem com água borrifada ou solventes. Um talco chamado revelador é aplicado sobre a superficie em teste e pelo fenômeno de capilaridade aparecerão os pontos onde estão localizadas as descontinuidades superficiais.
A INOSERVICE realiza ou testemunha estes ensaios em suas obras, garantindo a confiabilidade e conformidade com projetos e normas aplicaveis.

O ensaio de ultra-som é outra forma de ensaio não destrutivo onde através de um transdutor aplicam-se pulsos de ultra-som na faixa de freqüência de 0,5 a 10 MHz no material em teste.
Qualquer alteração na impedância acústica enfrentada pela onda dentro do material em teste produz uma reflexão do sinal de ultra-som variando o tempo de transito do sinal acústico que é  medido entre a emissão e o seu retorno ao sensor.
Esta propriedade do ultra-som é usada para identificar as descontinuidades internas em locais soldados, atingindo até a raiz da solda ou teste de fabricação de chapas.
As aplicações comuns de testes ultra-sônicos são:

  • Medição de espessura de parede de tubos e chapas,
  • Ensaios de laminação em chapas
  • Falhas (descontinuidades) no interior de soldas.

A INOSERVICE possui profissionais com larga experiência e qualificação pelos principais órgãos certificadores brasileiros como a ABEND.

Similar ao ensaio por líquido penetrante, este ensaio tem por função detectar descontinuidades superificiais e subsuperficiais em materiais ferromagneticos. Aplica-se um campo magnético induzido sob a região em teste de forma que  as descontinuidades superficiais ou subsuperficiais causam desvio das linhas de fluxo do campo magnético polarizando a região afetada e criando um campo de atração muito forte às partículas magnéticas. Neste momento são lançadas as partículas magnéticas sobre a região do teste que irão se deslocar ao local afetado.

Defeitos detectáveis:

Dobramentos,  trincas, junta fria, inclusões, gota fria, dupla laminação, falta de penetração, segregações, etc.

loading